Aeroportos planejam construção sustentável

Compartilhe:

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email

Publicada em: 04/03/2015

Além de reduzir impactos ambientais e orçamentários, projetos sustentáveis promovem o bem estar de passageiros. Soluções serão apresentadas durante seminário AIE 2015 - Gestão de Aeroportos.

A implementação de técnicas de construção sustentáveis é uma tendência mundial também em projetos de complexos aeroportuários. Com incentivos e investimentos em equipamentos, tecnologia e sistemas mais eficientes é possível otimizar a operação dos aeroportos e torná-los mais inteligentes. O setor discute cada vez mais o tema e busca linhas de financiamento para adequações, legislações federais mais permissivas para a construção sustentável e certificação de edificações em processos licitatórios. 

"É importante ressaltar que as oportunidades de construção sustentável nas edificações aeroportuárias, em uma visão conceitual e mercadológica, evidenciam o alinhamento entre retorno econômico, mitigação de impactos socioambientais, redução do uso de recursos naturais, qualidade de vida e bem estar dos ocupantes de aeroportos", explica o diretor da empresa Green Building Council Brasil (GBC), Felipe Faria. Voltada à capacitação profissional, à compilação de estatísticas e à promoção de políticas públicas, a GBC Brasil promove a certificação internacional Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), adotada em mais de 143 países.

Faria ressalta que "em muitos setores da construção civil a presença do movimento de construção sustentável e certificação de edificações tornou-se premissa unânime para novos empreendimentos e grandes reformas. Hoje a certificação já acompanha o fluxo de lançamento de edificações comerciais corporativas". O diretor é enfático ao explicar que a certificação LEED auxilia o monitoramento de inúmeros projetos, como os dos aeroportos de São Francisco e Oregon, nos Estados Unidos. "Com a certificação é possível ter aumento da velocidade de ocupação e retenção, diminuição de eventuais riscos jurídicos e mercadológicos e a diminuição dos custos operacionais". Apenas no ano passado, a GCB Brasil registrou 135 projetos de empreendimentos, sendo 82 certificados. 

Ao lado do presidente da Inframerica, Alysson Paolinelli; do diretor de aeroserviços da Egis, Emmanuel Legrand, e do diretor de aeroportos da Secretária de Aviação Civil (SAC), Paulo Henrique Possas, o diretor da GBC participará do painel "Aeroporto Internacional, Doméstico e de Conexão", no segundo dia da Airport Infra Expo - Gestão de Aeroportos, que debaterá, entre outros tópicos, o desenvolvimento urbano e do meio ambiente dos complexos aeroportuários para os Jogos Olímpicos de 2016. O evento acontece nos dias 24 e 25 de março, em Brasília.


Maiores informações sobre o evento, clique aqui


Fonte: Jornal de Brasília