Japão começou a construir a maior central solar flutuante do mundo

Compartilhe:

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email

Publicada em: 17/02/2016

A falta de terrenos disponíveis foi a razão adiantada pela empresa multinacional de electrónica para justificar a construção de uma central solar flutuante de grande escala, que será inaugurada em 2018 no Japão. De acordo com a empresa, esta será á a maior central solar flutuante do mundo e produzirá eletricidade suficiente para 5.000 casas.

Há algum tempo que o Japão começou a construir centrais solares flutuantes, devido à falta de espaço do país e necessidade de o país investir em renováveis depois da tragédia nuclear de Fukushima, em 2011, que levou ao encerramento de várias instalações idênticas.

A central solar flutuante de Yakamura terá mais de 50.000 painéis fotovoltaicos solares e cobrirá uma área de 180.000 metros quadrados. "Se um dia estivermos com pouco espaço, como no Japão, também podemos começar a construir [centrais solares] na água", explicou ao Guardian Ray Noble, consultor sénior da Renewable Energy Association britânica. "Neste momento, porém, o Reino Unido tem muitas áreas industriais e é mais barato tê-las na terra que na água".

O grande desafio das centrais solares flutuantes é manter os fios fora do alcance da água.

Fonte: Green Savers

O GBC Brasil oferece cursos focados em Energias Renováveis: Clique aqui e saiba mais