Ter uma casa sustentável é possível e faz bem pra saúde!

Compartilhe:

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email

Publicada em: 15/09/2017

O Foco Ambiental foi até a Feira Greenbuilding Brasil, no São Paulo Expo, para falar sobre as construções verdes! São casas e edifícios sustentáveis que economizam água e energia, poluem menos e ainda trazem benefícios para toda a comunidade! Será que essas construções são mais caras do que as tradicionais? Esse é o tema do Foco Ambiental de hoje!

Para começar, vamos ver o que um imóvel precisa ter para ser considerado sustentável e, quem sabe, até conseguir uma certificação ambiental da GBC - Green Building Council.

1.Sustentabilidade de localização

Exemplos:
-Evitar poluição do ar/ luminosa/ sonora
-Boas opções de transporte público/ciclovia nas proximidades

2. Economia de água

Exemplos:
-Utilizar água da chuva
-Sistema de reuso

3. Economia de energia e cuidados com as emissões de gases na atmosfera

Exemplos:
- Usar fontes renováveis como a energia solar
- Telhado verde

4. Otimização de materiais usados na construção

Exemplos:
- Usar materiais de baixo impacto ambiental
-Optar por matérias recicláveis

5. Qualidade ambiental no interior da casa/edifício

Exemplos:
- Conforto
- Cuidados com saúde e bem estar

Felipe Faria, diretor da GBC, explica quais vantagens uma casa ou um condomínio que tem todas essas características traz para o meio ambiente e para a comunidade?

"Para o meio ambiente, nós conseguimos comprovar cerca de 40% de redução de consumo de água, 25% a 30% de redução de consumo de energia, 35% de redução de emissões de CO2 e de 70% a 80% de redução da geração de resíduos, que é algo complicado na construção civil", explica, "então para o meio ambiente faz todo o sentido".

Sobre as vantagens para as pessoas, ele diz, "Tem estudos recentes de cientistas da área médica que identificaram que das principais doenças crônicas como câncer e Alzheimer, apenas 5% tem razões genéticas, 95% a gente adquire ao longo da nossa vida. E uma edificação, pelo fato da gente passar 90% do nosso tempo em um ambiente fechado, seja casa, escola, restaurante ou academia, ela influencia e muito nos diversos fatores que podem causar doenças. Então, quando você tem um ambiente com uma boa acústica, uma boa qualidade interna do ar, vista para a área externa, perto de verde e natureza, você pode, em uma empresa, aumentar sua produtividade, em uma escola, aumentar sua capacidade de aprendizado e, em uma casa, aumentar seu conforto e bem estar". 

CUSTO

Quanto ao custo das construções verdes, o acréscimo, segundo Felipe, é de 0% a 6% em relação às construções tradicionais. "Por isso que é muito fácil a gente promover construção sustentável, porque faz todo sentido econômico e a gente já comprovou que essa é a melhor opção de negócio do mercado imobiliário, em qualquer setor e segmento. Então, quando você tem um pequeno acréscimo no custo de construção, você tem um payback rápido na operação. Faz todo sentido econômico".

Como estaremos daqui a 10 anos?

O mercado está crescendo muito rápido. Nesses últimos dez anos o crescimento foi enorme. Como é que será que estaremos depois dos próximos dez anos? Será que todo mundo vai ter a oportunidade de morar em um empreendimento sustentável?

Felipe responde, "nós crescemos muito rápido. Esse sistema de certificação já está em 165 países. O Brasil é o quarto país com maior número de projetos. A nossa visão, nossa missão é para que todos ainda nessa geração possam progressivamente morar, viver ou trabalhar em uma edificação greenbuilding".



Fonte: CLIMATEMPO