Petrolina tem prédio de cinco pavimentos construído com garrafas PET

Compartilhe:

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email

Publicada em: 28/11/2014

Lembra da boliviana que já construiu mais de 300 casas com garrafas PET? Aqui no Brasil, um prédio está sendo construído com esse tipo de material reaproveitado no lugar dos tijolos e blocos de cerâmica. Situado em Petrolina, no Sertão pernambucano, o imóvel ecologicamente correto é localizado no bairro Cohab VI, na zona oeste da cidade.

Para erguer a estrutura são utilizadas mais de 200 mil garrafas PET que iriam parar no lixo. São 1.500 m² de área, com cinco pavimentos, 16 metros de altura e oito apartamentos. As garrafas estão presentes nas paredes, teto, laje e até no piso. A ideia é do proprietário do edifício, o médico George Cavalcanti.

"Eu sempre tinha a curiosidade de ver as coisas sustentáveis. E me chegou aos ouvidos que um técnico em edificações no Rio Grande do Norte bolou essa ideia maravilhosa. A gente trouxe ele, que deu o pontapé inicial", relatou ao portal G1 o proprietário do edifício.

Vantagens

A obra foi aprovada por engenheiros civis que garantem a segurança e as vantagens no uso desse material. ?Uma vantagem é quanto ao carregamento da obra diminuído, já que a garrafa PET tem um peso bem menor do que o bloco cerâmico. Outra vantagem é o isolamento térmico. Aqui no Vale do São Francisco por exemplo a gente tem altas temperaturas e como a condutibilidade térmica da garrafa é menor do que a do tijolo ou bloco cerâmico, ela transmite menos calor da parte externa da obra para a edificação. Porém o maior ganho é que a gente tem é no ponto de vista ambiental?, explicou o engenheiro civil e professor, Sérgio Luís de Oliveira.

Esta não é a primeira obra do tipo idealizada pelo médico de Petrolina. Há dois anos ele construiu casas que ficam no bairro Vila dos Ingás, na área central da cidade.

Matéria do Site: ecodesenvolvimento